quarta-feira, 23 de maio de 2007

TU FALA CEARÊS?


"Só Cearense entende"
Chico, cabra errado e bonequeiro, já melado(que só o miolo de pão doce), depois de traçar um burrinho e duas meiotas (e ainda trouxe um celular no bolso), vinha penso, cambaleando, arrodiando o pé-de-pau , quando deu um trupicão que arrancou o chaboque do dedo (ficou duro e teso de tanta dor).
-Diabeísso!
-Vai, cu de cana, papudim!
Mangou a mundiça que tava perto só pisoiando.
- Aí dento fela da gaita, vai perturbar o cão mangote de corno! Disse Chico.
Chico estava ariado desde ontonti, quando o gato-réi que ele acunhava lá na baxa da égua, bateu fofo com ele pra ir engabelar um galalau estribado da Aldeota.
Ele como não poderia deixar de ser, capou o gato dessa situação.
- É o que dá pelejar com canelau, catiroba, fulerage.
Pensava ele:
Ganhei um chapéu de touro, mas não tem Zé não(tava pensando nisso trezontonte), aquela marmota tá Mesmo só o cu e a catinga.
Dá é gastura.
Chegando em casa ele se empriquitou de vez e rebolou no mato todas as catrevage daquela letreca:
Uma alpercata,
um gigolete amarelo queimado
e uns pé de planta que ela tinha trazido
inquanto iam se amancebar.
Depois se empanzinou de sarrabui , fussura, panelada acompanhado duma garapa de rapadura e foi dormir pensando nas comédias.
.
Se não conseguir entender, você não é cearense, ou não fala cearês.

11 pitacos! Clique aqui e deixe a sua mensagem!:

Priscila disse...

Realmente quem ñ for cearense e quem ñ falar "cearês" ñ vai enteder nadinha...Muito legal!KKKKKKKKKKKKKKKK

Anônimo disse...

sério. Eu sou cearense e entendi menos que a metade...só quem fala desse modo são os caboclos do interior do estado, perto da chapada do araripe...e poucos.

Lima disse...

macho véi, entendi dás arrumação ai 99,9% ... tá só o filé!

Anônimo disse...

não sou cearense (sou norte-rio-grandense) mas tenho um apreço por esse jeito peculiar de falar. entendi mais ou menos 70%. tô estudando cearês prá escrever um livro com três personagens cearenses. é duro estudar cearês, macho-réi...

Luciana Maíra disse...

Uma Cearense Vai traduzir....

Chico, homem errado e cheio de confusão, já bebado (muito bebado), depois de tomar uma garrafa de refrigerante de cachaça e duas doses, (e ainda trouxe uma garrafa pequena de cachaça no bolso, vinha quase caindo, andando de um lado para o outro, quando deu uma topada e arrancou o pedaço do dedo ( Ficou com muita dor)
- Que diabo é isso?
- Vai, bebado (Cu de cana = Papudim)
Mangou a mulher que estava perto olhando.
- Ai dentro seu filha da puta, vai pertubar o cão com reza! Disse Chico.
Chico estava meio triste desde antes de ontem quando a mulher que ele namorava, que morava muito longe, terminou com ele para ficar com um homem rico da Aldeota (bairro Nobre de Fortaleza).
Ele como não poderia deixar de ser, saiu dessa situação.
- É o que dá, namorar com mulher feia, que não presta.
Pensava ele:
- Sou corno, mas não tem nada não ( estava pensando nisso a 3 dias), aquela marmota tá mesmo velha e feia.
Dá é agonia.
Chegando em casa ele se arrumou e jogou fora todas as coisas da mulher:
Uma sandália
uma tiara de cor laranja
e umas plantas que ela trazia enquanto eles não se casavam.
Depois ele comeu muito sarrabulho (miúdos do porco ou do cabrito), fussura, panelada (feito da barriga do boi) acompanhados de um suco e foi dormir pensando nas coisas que tinha passado.

amiga disse...

sou cearense e entendo essa lingua muito bem!me mande texto tipo esse aí pro meu email...adoroooooooo




amiga

aLINE cRISTINA disse...

CEARENCE É QUE SABE FALAR BEM,DEVERIA SER A LÍNGUA OFICIAL DO NOSSO PAÍS!

Anônimo disse...

Muito bom o texto, gostaria de saber quem é o autor deste texto.

Anônimo disse...

Eu vou dar meu pitaco e pode achar ruim que quizer. Adorei o texto e amo o cearês. Apesar de formada com apresentações para banca da faculdade e etc, não perdi e nem quero perder essa forma de falar do cearense. Quem não sabe ou pelo menos não se interessa pelo assunto é por que deve ser do tipo que valoriza as coisas do "extrageiro" rsrsrs... por isso não deixo meu "mulher..." nem "home" por nada nesse mundo de Deus! E Zé finim...

Anônimo disse...

Eu vou dar meu pitaco e pode achar ruim que quizer. Adorei o texto e amo o cearês. Apesar de formada com apresentações para banca da faculdade e etc, não perdi e nem quero perder essa forma de falar do cearense. Quem não sabe ou pelo menos não se interessa pelo assunto é por que deve ser do tipo que valoriza as coisas do "extrageiro" rsrsrs... por isso não deixo meu "mulher..." nem "home" por nada nesse mundo de Deus! E Zé finim...

Anônimo disse...

Sou cearense de Fortaleza, moro no RS e adoro o cearês! Discordo que quem só fala assim é "os cabôco do interiô", acho que devemos preservar esse modo único de falar. É nossa cultura, nosso sangue!!! Seus fí dumas égua!!! :p